Menu
 


Banner
Helsinque e a ilha de Suomenlinna
Publicado em: 10/05/2016

Ficamos três dias em Helsinque, capital da Finlândia, e chegamos à conclusão de que o clima faz muita diferença quando conhecemos algum lugar. Os dias ensolarados e praticamente intermináveis – tem sol até quase 22 horas – e a temperatura super agradável, perto dos 20ºC, ajudaram a deixar a cidade ainda mais bonita e charmosa.

Como o clima ajudou, passamos praticamente um dia inteiro na ilha de Suomenlinna, que é patrimônio da humanidade pela Unesco, a 20 minutos de barco de Helsinque. O interessante é que a balsa é considerada um transporte público comum, então se você tem o bilhete do ônibus ou metrô pode usar para o barco sem precisar pagar mais. Isso é uma coisa que não encontramos em lugar nenhum quando pesquisamos sobre a cidade, por isso é uma boa dica.

A ilha já foi uma espécie de fortaleza e também importante ponto de comércio para os russos há séculos atrás. Hoje é um destino super turístico e, assim que você desembarca da balsa, dá a impressão de estar entrando em um verdadeiro cenário de filme. As casinhas de madeira, as áreas verdes e outros espaços dão um charme único ao local.

Clique aqui para ler 6 curiosidades sobre Helsinque.

Além da dica da passagem para a balsa, se você visitar a ilha num dia com o clima agradável, leve coisas para fazer um piquenique. Há espaços de sobra em gramados ou pedras com vista para o mar.

Helsinque
A cidade não é muito grande e é possível conhecer praticamente tudo num dia de caminhada. A quantidade de shoppings e galerias é bem grande, principalmente porque em dias frios as pessoas passam horas dentro desses lugares e é possível caminhar vários metros embaixo da terra, praticamente num labirinto subterrâneo.

A Finlândia só conseguiu a independência da Rússia em 1917 e também já fez parte da Suécia. A herança dos países vizinhos está em vários lugares em Helsinque e até hoje eles são obrigados a aprender dois idiomas: finlandês e sueco. Placas de rua, nomes de estações de metrô e propagandas são escritos nos dois idiomas.

Um dos bairros mais legais da cidade chama-se Kallio e é considerado o lugar mais hipster da cidade. É bacana caminhar pelas ruas e ver pessoas de tudo quanto tipo tomando cervejas nas calçadas. Não faltam opções de bares e restaurantes, com preços um pouco mais em conta em comparação com o centro.

Outro lugar interessante é a praça do comércio. Lembra um pouco uma feira livre no Brasil e é possível encontrar barraquinhas de frutas e comida. Bem em frente à praça fica a prefeitura da cidade e uma dica que vale ouro: os banheiros da prefeitura podem ser usados por qualquer um, inclusive aos finais de semana. Além de gratuitos, são mais limpos que muitos lugares.

Como os preços gerais eram bem altos (clique aqui para ler mais), acabamos comendo pouco fora do carro, mas descobrimos um lugar muito bacana: o Café Bar Nº 9. É bem no centro, mas fica um pouco escondido, então o público é basicamente de moradores do bairro. O cardápio é bem variado, de burgers a comida com inspiração tailandesa, e o preço até que não é dos mais caros na cidade – média de 15 Euros por prato.


Comentários

Este post ainda não recebeu nenhum comentário. Seja o primeiro!

Comentar