Menu
 


Banner
Barra do Sahy: dicas para um final de semana
Publicado em: 13/01/2018

Viagens curtas e para lugares mais próximos de casa dão uma sensação diferente daquelas mais longas e afastadas. Mas isso não quer dizer que elas não merecem um post aqui no blog. Aproveitando os finais de semana para surfar, temos ido bastante ao Litoral Norte de São Paulo e ficado em diferentes pousadas, por isso, resolvemos escrever um pouquinho sobre estes locais.

Vamos começar com a pousada mais recente onde nos hospedamos: Aroeira, na Barra do Sahy.

Ela tem uma relação custo-benefício muito boa. É bonita, tem um café da manhã simples, mas muito bem servido. Além disso, a equipe é muito atenciosa e o quarto é limpo e confortável.

Um ponto de destaque é a internet. Muitas pousadas no litoral dizem oferecer wifi, no entanto, na prática nem sempre funciona. Na Aroeira funciona, e funciona muito bem.

A pousada oferece ainda cadeiras e guarda-sol para levar à praia.

Outro ponto de destaque (um dos preferidos da Silvia) é que no final da tarde eles servem um bolo com café para todos os hóspedes, um mimo simples, mas que faz toda a diferença.

A pousada fica bem perto da praia, com ruazinhas charmosas, coloridas e cheias de árvores. A Barra do Sahy é uma praia pequena e muito bonita, ideal para famílias com crianças, principalmente porque quase não tem ondas.

A praia
Há 1,5 km mar adentro, fica uma ilha muito visitadas pelos turistas. As Ilhas, como é chamada, é facilmente acessada por barcos que ficam na própria Barra do Sahy fazendo o transporte.

Ainda dá para fazer passeios de banana boat, alugar pranchas de stand up ou caiaque. Graças às poucas ondas, a turma da natação também usa a Barra do Sahy para treinar para travessias aquáticas.

A estrutura em geral é boa, com mercadinhos, padaria, farmácia, lojas, bares, pousadas e restaurantes.

No final de semana em que estivemos por lá, comemos em três lugares diferentes. Abaixo, o que achamos de cada um.

Pizzaria Hakuna Matata
Pizza é pizza, né? Claro que existem lugares incríveis fazendo massas de fermentação natural, optando por ingredientes diferentes, entre outras coisas. Do outro lado estão as pizzarias clássicas. A Hakuna Matata está nesta segunda categoria. Pizzas “normais”, com preços justos e ambiente relaxado ao som de reggae.

Restaurante Fundo de Quintal
Literalmente instalado no fundo do quintal de uma casa, o restaurante é especializado em peixes e frutos do mar. Pelo fato de a Silvia não comer nada disso, a conta acabou sendo um pouco alta, porque tivemos de pedir dois pratos e, para dividi-los, o restaurantes cobra 70% do valor total. A comida é ok, por isso, talvez não valha a segunda visita.

Restaurante Tiê Sahy Culinária Gourmet
Com uma proposta bem mais glamurosa do que seus vizinhos, este restaurante fica dentro da pousada Tiê. Tudo é mais elaborado: cardápio, serviço, carta de vinhos e, claro, o preço. Prepare-se para pagar em média R$ 100 em um prato individual, mas muito bem servido e gostoso. Para completar o jantar, as mesas ficam ao lado da piscina e as árvores cuidadosamente iluminadas criam um clima super romântico.


Comentários

Este post ainda não recebeu nenhum comentário. Seja o primeiro!

Comentar