Menu
 


Banner
Craft beer na Espanha
Publicado em: 20/05/2015

fabricamaravillas irreale

Não é novidade que, além dos restaurantes, sempre procuramos lugares com cervejas artesanais durante as viagens. Neste caso, o First Class Bus se divide um pouco, porque só o Cesar realmente gosta de cerveja.

A Espanha não é reconhecidamente como um expoente do movimento craft beer, no entanto, há algumas boas opções espalhadas pelo país, e tivemos a oportunidade de conhecer lugares bem interessantes e outros nem tanto assim, sobretudo pela qualidade do produto oferecido.

Irreale
Sem dúvida foi o mais bacana de toda a viagem. O bar, em Madrid, é super pequeno - devem caber umas 25 pessoas no máximo -, mas a cerveja é tratada realmente como deve ser. Há duas geladeiras com garrafas sobretudo de cervejarias espanholas, mas o que interessa mesmo são as 12 torneiras de chope com apenas produções locais e de outros países - incluindo uma do próprio bar, cujo proprietário faz em casa e consegue vender ali, aparentemente sem nenhum problema. Um adendo: produzir cerveja em casa e vender é proibido no Brasil. Quando perguntado sobre a legalidade disso na Espanha, o dono do bar disse que não tinha problema algum . . . Como faríamos uma única visita ao local, o Cesar optou pela degustação: 4 chopes (100 ML cada) por 8 Euros. Tinha uma IPA (India Pale Ale, estilo bem amargo) do próprio bar, super aromática e fresca, uma session IPA (menos amarga e fácil de beber) produzida pela Laugar, uma saison (estilo com bastante especiarias no aroma e no sabor) da Naparbier, e uma imperial porter (escura e bem amarga) também da Naparbier - todas espanholas. Não tem muito o que comer no lugar, mas a porção de azeitonas acompanhou muito bem a degustação das cervejas, que mudam constantemente e você pode ver o que está disponível em uma lousa.

irreale

Fábrica Maravillas
Outro lugar bastante interessante em Madrid. O Brewpub é super bem desenhado, com o bar na frente e toda a parte de produção dividida apenas por um vidro, por isso, enquanto você toma uma cerveja é possível ver todos os equipamentos e o pessoal trabalhando. Os moradores devem gostar muito de lá, porque num domingo à tarde estava apinhado de gente e foi quase impossível conseguir um espaço mínimo no balcão para fazer o pedido. Eles não fazem degustação, mas o Cesar conversou com a moça que estava atendendo e ela, gentilmente, deixou que ele provasse um pouquinho de cada um dos cinco chopes que estavam disponíveis naquele dia. Nenhum estava incrível, mas eram bons. Os estilos foram: pale ale, weiss, bitter, red ale e black ipa. Tirando a weiss que estava com um problema grave de contaminação, e a black ipa que na prática não era uma black ipa (faltava amargor do lúpulo para este estilo), as demais estavam gostosas, e sobretudo frescas. O leiaute do bar é bem interessante também, com a cerveja praticamente saindo do tanque de fermentação para o copo. Assim com o Irreale, o preço foi super honesto: 7 Euros por três chopes de 330 ML, mais uma porção de azeitona.

Em Madrid, visitamos um outro bar, chamado La Tape, mas infelizmente o Cesar não conseguiu anotar o que bebeu - não, ele não estava bêbado. O problema é que o garçom estava muito mal humorado e não explicou muita coisa, além de a lousa com os nomes estar borrada e impossível de entender. De qualquer maneira, é um lugar com produções espanholas, e quem sabe você não tem mais sorte do que a gente.

Califa
Outro brewpub bem interessante, mas demos um pouco de azar por chegar um pouco antes da siesta - o que deve ter contribuído significativamente para o desânimo da pessoa que nos atendeu. Ainda assim, comentando que o Cesar era cervejeiro do Brasil, ele acabou conversando um pouco mais com a gente. Eles também não tinham degustação, mas com jeitinho deixaram o Cesar provar todas as cervejas que estavam disponíveis nas torneiras. Três estilos: uma weiss (que também estava contaminada igual à da Maravilla), uma stout extremamente seca, mas interessante, e uma ótima IPA, super aromática e fresca. Além dos chopes próprios, haviam várias garrafas de cervejarias da Espanha e outros lugares do mundo. Uma coisa legal é que no final das contas, acho que para despachar a gente logo, o cara até conversou um pouco mais, comentando que o mercado de craft beer espanhol é em torno de 1% apenas - nada muito diferente do Brasil, onde as megacervejarias dominam tudo.

Um aviso: se você pesquisar sobre craft beer em Valência vai encontrar vários resultados apontando para um lugar chamado Birra & Blues. Não vá. O lugar é tão ruim de cerveja que não vale nem contar a nossa experiência, isso sem falar da comida.

Infelizmente, por conta da logística, não conseguimos visitar nenhum bar ou brewpub de Barcelona, que era a cidade com mais opções de acordo com a nossa pesquisa. Para não falar que o Cesar passou totalmente em branco, em um restaurante tinha uma IPA chamada Barcelona, muito boa por sinal, mas foi só isso.


Comentários

Este post ainda não recebeu nenhum comentário. Seja o primeiro!

Comentar